>Reflexo Compartilhando a Palavra com Susana Martins na Maratona Poetica

>


Luz

Não havia luz em volta,
a escuridão era o seu perímetro.
Como se o breu facilitasse
o clarão que, em si, vivia.

Havia Luz… onde a treva existia…

Quem viu aquela luz, tão branca,
não imaginou o negro que lhe envolvia…

Aparentemente um grande negro mundo
que escondia um clarão pequenino…

Alguns não se convenceram
que o que era escuro
clareasse um dia.

Acontece que..
não importa o tamanho das trevas;
basta uma pequena lâmpada para iluminar, 
do começo ao fim,
qualquer caminho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s